Como emitir a nota fiscal de serviço eletrônica (NFS-e)

O que é nota fiscal de serviço eletrônica?

A NFS-e (Nota fiscal de serviço eletrônica) é um documento digital que é emitido e guardado eletronicamente, e está substituindo as notas fiscais impressas.

Com o surgimento da NFS-e, as burocracias diminuíram. Afinal, ela veio para facilitar, já que tudo é feito pela internet e não é mais necessário ficar arquivando aquele monte de papel.

A vantagem da nota fiscal eletrônica é que não precisamos nos preocupar se o sistema do computador está instável ou não, pois o mercado oferece várias alternativas de sistemas para as emissões da NFS-e em nuvem.

Como emitir uma NFS-e?

A nota fiscal de serviço é emitida pelo site da prefeitura da cidade onde o serviço foi prestado. Veja se a sua cidade já aderiu a esse modelo eletrônico, e caso ela já ofereça esse serviço, será necessário credenciar sua empresa no site da prefeitura.

Não existe um modelo padrão de NFS-e, e por isso, pode ser que as notas fiscais de serviço eletrônica sejam diferentes de uma cidade para outra.

Você sabia que existe programas emissores de nota fiscal eletrônica de serviço? Um exemplo de emissor é o eNotas. Ele faz todo o trabalho automaticamente. A vantagem dessa plataforma é que ela consegue contornar qualquer problema que o site da prefeitura apresente. Além disso, o eNotas conecta com o meio de pagamento que você utiliza, assim você consegue controlar suas vendas e as notas fiscais emitidas em um só lugar.

Emitindo uma NFS-e

1- Credencie-se: Acesse o site da prefeitura de sua cidade e preencha o formulário de credenciamento. Feito isso, irá aparecer um número de protocolo. Compareça à prefeitura com esse protocolo, sua via original do CPF, e um documento da sua empresa que contenha o nome do representante legal e os atos constituídos da pessoa jurídica. Se estiver tudo correto, sua senha será gerada, e depois, desbloqueada. Em seguida, você receberá um e-mail informando que o seu acesso ao sistema já foi liberado.

2- Acesse o sistema: Entre no site da prefeitura e vá na área de emissão de nota fiscal. Preencha os campos com o seu CPF ou o CNPJ e sua senha. Caso você possua certificado digital, será possível conectar-se ao sistema por meio dele. Verifique se todos os seus dados estão corretos e, caso não estejam entre em contato com a prefeitura imediatamente.

3- Emita sua NFS-e: Primeiramente escolha o método de emissão: intermediação ou substituição. Escolha “intermediação” caso você vá indicar o CNPJ da empresa que está fazendo a intermediação do serviço prestado. “Substituição” será escolhido quando for indicar o CNPJ do tomador e o número da nota para ser substituída. Caso queira gerar uma NFS-e comum, não é necessário selecionar nenhuma das opções acima.

Em seguida, escolha uma opção de atividade que mais se assemelha com o serviço prestado. Elas estão em uma lista no campo “atividade”. Caso você escolha a opção “deduzir base de cálculo”, abrirá uma tela onde terá que preencher todas as notas fiscais recebidas nos campos que identificam alguma característica das notas. O valor será deduzido integralmente na nota que será emitida nesse momento.

Por fim, preencha os dados da sua nota fiscal eletrônica de serviço. Coloque cada item de uma vez: o serviço prestado, o valor e as horas trabalhadas. Depois, sua NFS-e será validada. Quando a nota for enviada, o sistema enviará um e-mail com o endereço de acesso da nota. Caso queira, é possível enviar a nota fiscal de serviço eletrônica para o e-mail do cliente. É preciso apenas que você registre o e-mail dele no sistema.

Por que emitir uma NFS-e?

A nota fiscal de serviço eletrônica deve ser emitida sempre que algum serviço for prestado. Como empreendedor, sua obrigação é estar em dia com o Fisco, além de pagar seus impostos e fazer a declaração do que recebe. Quem não emite nota fiscal, sonega. Sonegação é crime, e você pode ser multado ou até preso.
Para quem trabalha como MEI (Microempreendedor Individual) não é obrigatório gerar NFS-e para as pessoas físicas. A obrigatoriedade é apenas para pessoas jurídicas.

Benefícios da nota fiscal de serviço eletrônica

Confira aqui 5 bons motivos para você emitir NFS-e:
1- Os processos burocráticos e tributários ficam mais simples;
2- Há economia de papeis e não é preciso um espaço físico para armazenamento;
3- As transações são totalmente seguras;
4- Não há como sonegar impostos, e você fica em dia com a lei;
5- Possui validade jurídica e fiscal.

Conclusão

Não é nenhum bicho de sete cabeça fazer a emissão de notas fiscais de serviço eletrônicas. Muito pelo contrário, elas vieram para simplificar a vida do empresário. Veja se a prefeitura da sua cidade está cadastrada no sistema. Caso não esteja, converse com o responsável e mostre as vantagens da NFS-e.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.